Home Notícias

Sobre maternidade - As mães que a Asdef uniu

Image alt

O Dia das Mães é uma das datas mais lembradas em nosso calendário. As homenagens com demonstrações de afeto e da importância da figura materna acontecem em diferentes espaços sociais: no ambiente escolar, no trabalho e na mídia, por exemplo.

Exercer a maternidade é um eterno desafio. Quem frequenta nossa sede e conhece nossa equipe de colaboradores, nem imagina as histórias por trás de cada pessoa. Com uma equipe formada em sua maior parte por mulheres-mães, a Asdef já uniu muitas histórias que inspiram a força feminina.

Uma dessas histórias é a da integrante do setor administrativo da nossa instituição, Solene Batista. Sol como é conhecida (não por acaso) é casada há 25 anos e mãe de duas filhas, Surama e Samara. Sol compartilhou um pouco das suas percepções em relação a maternidade e sua experiência. Confira.

Como você descreve a experiência da maternidade?
Solene: Maravilhosa é amar e ser amada no sentido literal da palavra, "Dádiva de Deus".

De tudo o que passou até então como mãe, qual momento mais te marcou?
Solene: As conquistas das minhas filhas, por exemplo: as melhores notas na escola na universidade; o comportamento exemplar em qualquer ambiente, o amor delas por mim!

Hoje, mãe de duas filhas adultas (Surama com 25 e Samara com 23) é natural que haja uma preocupação com as escolhas dos filhos. O que você diria para as mães que sentem o mesmo?
Solene: A preocupação é constante, principalmente no mundo de hoje, porém, devemos entrega-los nas mãos de Deus e confiar plenamente, foi o que eu fiz. A bíblia diz: Ensina a criança no caminho em que deve andar e ainda quando envelhecer não se desviará dele (Provérbios 22:6). Quando adultos eles poderão escolher outros caminhos porque tem o livre arbítrio, mas cabe aos pais passar os ensinamentos da palavra de Deus e também os ensinamentos seculares como respeito e amor ao próximo.

Ser mãe é...
Solene: Um privilégio. Uma dádiva de Deus.