Home Notícias

Deu no G1 Paraíba: cadeirante ajuda a tornar praias acessíveis

Image alt

Há três anos Genilson Machado redescobriu um prazer que estava perdido há 24 anos: o banho de mar. Ele tinha se afastado de uma de suas paixões depois que um acidente durante um mergulho em piscina o deixou tetraplégico. Apaixonado pelo mar, ele decidiu que precisava compartilhar sua conquista com outros deficientes e hoje coordena uma organização que promove a entrada de outros deficientes no mar com a ajuda de cadeiras anfíbias. “Para min é um sonho realizado”, diz, diante dos frutos do projeto.

Este sonho de Genilson, que atualmente é tetraparaplégico, tem semanalmante data e hora marcada para se tornar real. Aos sábados, pela manhã, ele vê chegar no ponto de encontro, na frente da Fundação Casa José Américo, na Avenida Cabo Branco, uma média de 35 frequentadores do projeto, todos com algum tipo de deficiência. Além desses, o cadeirante e coordenador também vê outros se juntarem na construção dessa realidade, uma média de 50 voluntários.

"Eu e minha equipe nos dedicamos inteiramente todos os dias para manter o projeto funcionando e assim continuar proporcionando a acessibilidade ao lazer, esporte, arte e cultura. A cada pessoa que nos relata ter entrado no mar, jogar vôlei, ou andar de bicicleta pela primeira vez na vida ou depois do acidente, é uma emoção enorme pra eles e pra nós também, nos motivando cada vez mais a fazer com que isso perdure para sempre", disse o coordenador.

Fonte: G1 Paraíba